Aumento de 20% acima do INPC linearmente nos salários e no vale-creche e de 120% acima do INPC no vale-alimentação favorecem os trabalhadores da Funpar no Hospital de Clínicas

Nessa terça-feira, 26, no final da tarde, o reitor da UFPR Carlos Moreira Júnior recebeu representantes do Sinditest e da Funpar para fechar os detalhes do Acordo Coletivo de Trabalho dos Funcionários Funpar/HC 2006/2007.

As negociações que começaram em abril levaram a um acordo que traz benefícios que há anos não eram concedidos. Em termos de salário, os funcionários recebem a reposição do INPC mais 20%, que também foi estendido ao vale-creche. Já o vale-alimentação recebeu 124% de reajuste em cima do INPC.

Para o presidente do Sinditest, José Carlos Belotto, esse Acordo demonstra que o diálogo vence barreiras e que é preciso deixar as posições políticas de lado quando se trata de negociar os benefícios para funcionários. "A possibilidade da negociação em termos claros, sem envolvimento político, permitiu que a própria CLT fosse alvo das negociações e pudéssemos colher bons resultados para os funcionários. Uma conquista histórica, já que além da reposição do INPC – índice que baliza as negociações entre empregados e empregadores – conseguimos 20% a mais, o que valoriza o trabalho desenvolvido pelos profissionais que atuam no HC", esclarece. Para Rosângela Nunes Ferreira, primeira vice-presidente, o que se viu nas negociações do Acordo Coletivo de Trabalho desse ano foi a vitória do trabalhador e do entendimento. "Já participei em duas outras gestões no Sinditest e dessa vez conseguimos vitórias importantes para os funcionários do HC". Rosângela é há 16 anos trabalhadora da Funpar no HC.

Para a superintendente da Funpar, professor Regina Lúcia Assunção Montanhini, a abertura de diálogo com a nova diretoria do Sinditest permitiu que não houvesse o clima de incertezas nem de paralização das atividades do Hospital de Clínicas, como era comum no passado. ?Antes mesmo de iniciarmos as negociações a direção anterior do Sinditest nos ameaça com a paralização das atividades no Hospital. Esse ano, o diálogo foi aberto de forma tranqüila e permitiu que muitos pontos de reivindicação fossem analisados e concedidos, como o próprio aumento acima do INPC?, esclarece.

Para o reitor Carlos Moreira Júnior é muito importante poder discutir e dialogar com os líderes do Sinditest, chegando a acordos que efetivamente beneficiam os trabalhadores do HC. "Acreditamos que essa vitória será um marco nas relações entre a UFPR/Funpar e o Sinditest, beneficiando exclusivamente quem de direito: o funcionário. Aquele que dedica sua vida a fazer do HC uma referência em termos de saúde e atendimento no País."