A Comissão Permanente de Seleção (CPS) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e a Comissão Universidade para os Índios (CUIA), instituída em 2004 pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, divulgaram nesta quarta-feira (15) a relação de aprovados no Vestibular Específico Interinstitucional dos Povos Indígenas no Paraná, realizado de 7 a 9 deste mês, em Ponta Grossa.

O concurso envolve as seis universidades mantidas pelo governo do Estado do Paraná, mais a Universidade Federal do Paraná (UFPR), totalizando 41 vagas. O Edital 06/2006 CUIA/CPS traz a relação dos candidatos em ordem da classificação para cada universidade, em primeira, segunda e terceira opções, conforme indicação dos candidatos no ato da inscrição. As datas para matrículas dos convocados serão fixadas em edital específico de cada uma das instituições envolvidas no processo.

Para a quinta edição do concurso, Lei nº 14995 de 9/1/2006, o governo do Estado do Paraná dobrou o número de vagas (18 para 36) reservadas, como cota social indígena, em todos os processos seletivos para o ingresso como aluno nas universidades estaduais públicas estaduais, em Ponta Grossa (UEPG), Londrina (UEL), Maringá (UEM), Guarapuava (Unicentro), Cascavel (Unioeste) e Jacarezinho e outros municípios (Unespar).

As 36 vagas ofertadas para as universidades estaduais são disputadas, exclusivamente, por índios com um mínimo de dois anos de residência comprovada em reservas indígenas paranaenses, enquanto a UFPR abre cinco vagas para índios oriundos de todo o território nacional.

Também a partir desta edição do concurso, os índios farão a escolha da graduação que desejam cursar após serem aprovados. O professor José Carlos Borsato, representante da UEPG na Comissão Universidade para os Índios, explica que a experiência de anos anteriores mostrou que, em muitos casos, o indígena não estava preparado ou não tinha afinidade com o curso escolhido. ?Agora, os aprovados deverão passar por testes vocacionais, que vão apontar suas aptidões?, diz o professor. No caso dos aprovados para a UEPG, os testes serão aplicados pelo Centro de Auxílio e Orientação ao Estudante (CAOE).

A edição 2006 do Vestibular dos Povos Indígenas no Paraná contou com 136 inscritos, sendo 72 concorrentes às vagas ofertadas pelas universidades estaduais, com uma proporção de dois candidatos por vaga, e 64 inscrições para a UFPR, concorrência aproximada de 13 candidatos por vaga. O índice de ausência chegou a 29,41% (40 candidatos), em sua maioria de outros estados, inscritos às vagas para a Federal.

Para a Unioeste, foram classificados 14 candidatos, sendo oito em primeira opção; três em segunda opção; e três em terceira opção. A UEL tem 35 aprovados (16/1ª; 13/2ª e, 6/3ª); na UEM, são 37 convocados (9/1ª, 13/2ª e 15/3ª); a UEPG tem 21 classificados (8/1ª, 6/2ª e 7/3ª); a Unioeste conta com oito chamados (2/1ª, 3/2ª e 3/3ª); e para a Unespar, foram convocados 18 candidatos (10/1ª, 6/2ª e 2/3ª). A UFPR tem 47 classificados, sendo 39 em primeira opção; dois em segunda opção; e seis em terceira opção. A relação dos aprovados está disponível no portal da UEPG (www.uepg.br/cps).