Um trote para o telefone de emergência 190 da Polícia Militar provocou confusão hoje em Bauru, no interior de São Paulo. A ligação foi feita num telefone público denunciando um suposto assalto. Isso levou a PM a mobilizar sete guarnições e até um helicóptero.

Uma jovem de 20 anos foi a autora do trote. Ela disse que sua residência estava sendo assaltada por quatro homens. Quando chegaram ao local, os 14 policiais destacados para a falsa ocorrência, fora o helicóptero, perceberam que tudo não passava de uma brincadeira.

Por meio do número do orelhão, os soldados chegaram até a autora da falsa denúncia. Ela poderá pegar até seis meses de prisão, pena máxima para quem é preso passando trote. O custo para manter o helicóptero na falsa denúncia foi de R$ 1 mil.