A governadora do Rio, Rosinha Matheus, disse que não haverá a presença de tropas e equipamentos do Exército nas ruas do Rio durante a operação conjunta que será desenvolvida pelos governos federal e do estado. Ela explicou que dois mil homens do Exército vão participar da operação, dando apoio aos serviços de inteligência e nas ações de apreensão de armas de calibre da responsabilidade do governo federal.

O ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo, disse que todas as medidas que serão desenvolvidas foram definidas em comum acordo, com os dois níveis de governo. “A operação ocorrerá como uma cooperação institucional, respeitando plenamente a esfera de autonomia do governo do estado e do governo federal”.

Ao fim da reunião no Palácio Guanabara, para definir o esquema de atuação conjunta na área de segurança, o ministro e a governadora apresentaram nota conjunta. Nela, está definido que a participação das Forças Armadas será no apoio e instrução das tropas estaduais em formação, além de apoio logístico e de inteligência. Será verificada também a possibilidade de pré-seleção de reservistas de primeira categoria até a conclusão do treinamento de quatro mil homens do Batalhão de Ocupação Permanente.