O Tribunal Regional Federal da Primeira Região, em Brasília, vai agilizar o julgamento de um recurso impetrado pelo Greenpeace, que suspendeu a eficácia da Lei Brasileira de Biossegurança, que dispõe sobre organismos geneticamente modificados, os chamados transgênicos. O compromisso foi firmado nesta quarta-feira (08) pelo presidente do TRF, desembargador federal Catão Alves a um grupo de parlamentares da Comissão de Agricultura da Câmara. A suspensão da Lei de Biossegurança criou um impasse no setor agrícola. Além disso, várias pesquisas sobre transgênicos tiveram que ser interrompidas, inclusive na Embrapa, órgão do Governo Federal que vinha desenvolvendo 29 variedade de sementes transgênicas.