O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo desaprovou por unanimidade a prestação de contas da campanha eleitoral de 2002 do presidente nacional do PT, José Genoino, que concorreu ao governo do estado.

Segundo o TRE, o Genoino deixou de comprovar despesas e esclarecer doações. “São defeitos insanáveis a ausência da juntada dos recibos eleitorais e a respectiva comprovação de despesas desacompanhadas do suporte contábil formal necessário, ou seja, da documentação específica correspondente”, afirmou o relator.

O TRE afirma que 51 recibos não foram apresentados, entre eles os recibos de doação de R$ 103.869,64 em serviços feita pela empresa Klabin. Cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).