O secretário dos Transportes, Rogério Tizzot, vai convocar as empresas Cidade Verde Transporte Rodoviário e Transporte Coletivo Cidade Canção – que operam em Maringá e região – para discutir nos próximos dias a integração das linhas de transporte coletivo de passageiros entre Maringá e os municípios vizinhos de Paiçandu e Sarandi.

Tizzot vai apresentar às empresas um documento – elaborado e entregue à Secretaria dos Transportes nesta segunda-feira (23) pelo coordenador da Região Metropolitana de Maringá, João Ivo Caleffi – que reúne ofícios e declarações de apoio de várias entidades da região à proposta de integrar o transporte coletivo de passageiros.

?É uma iniciativa muito importante. Mostra que a integração é de interesse comum para a região de Maringá. É uma ação que une três prefeituras, três câmaras municipais, o Ministério Público do Trabalho, a OAB e outras entidade representativas?, afirmou Tizzot.

Pelos levantamentos do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), cerca de 540 mil passageiros fazem mensalmente os percursos Maringá/Sarandi e Maringá/ Paiçandu e podem ser beneficiados pela integração.

Segundo avaliação de João Ivo, o fato hoje de o passageiro ter que pagar outra tarifa quando está em Maringá e se destina a Paiçandu ou Sarandi e vice-versa não gera apenas dificuldades econômicas ou logísticas. ?Gera discriminação social?, destaca.

?Muitos empresários de Maringá preferem contratar funcionários da cidade ao invés de contratar quem mora em Paiçandu ou Sarandi para não ter que arcar com mais passagens de ônibus?, lembra. ?Não concordamos com essa discriminação. Ainda mais nas cidades mais necessitadas.?, completou.

Para o prefeito de Paiçandu, Moacyr José de Oliveira, a interligação dos ônibus vai aumentar naturalmente a demanda de passageiros e facilitar a integração do transporte coletivo entre as três cidades. ?Esperamos que aumente a oferta de emprego em Maringá tanto para quem mora Paiçandu como para quem vive em Sarandi?.

Metas

Além da integração do transporte de ônibus nas três cidades, a coordenadoria da Região Metropolitana de Maringá, que envolve 14 cidades do Noroeste do Paraná, já vem realizando estudos e levantamentos para a melhoria da infra-estrutura de saneamento básico principalmente em Sarandi e Paiçandu

O levantamento prevê a ampliação de ações da coleta de lixo do meio ambiente e das moradias nos dois municípios vizinhos a Maringá. ?Nosso eixo principal é o desenvolvimento sustentável, com a inclusão social. Defendemos o desenvolvimento da região, respeitando o meio-ambiente e incluindo as pessoas?, finaliza Tizzot.