O número de trabalhadores com carteira de trabalho assinada cresceu 3,8% nas seis principais regiões metropolitanas do país, em novembro deste ano, em comparação a novembro do ano passado, e representa 39,6% da população ocupada, de 19,5 milhões de pessoas. A informação é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De outubro para novembro deste ano, no entanto, não houve "movimentação significativa" no contingente de trabalhadores com carteira assinada, embora tenha havido expansão de 1,4%.

Segundo o IBGE, nenhuma área apresentou movimento expressivo, mas em relação a novembro de 2003 o emprego formal em Recife chegou a crescer 10,6% e em Belo Horizonte 10,9%.

Também entre os empregados sem carteira de trabalho assinada, que representavam 15,9% da população ocupada em novembro, houve estabilidade na comparação mensal para o total das seis regiões (menos 0,1%). Em relação a novembro de 2003, no entanto, houve crescimento de 3,7% no percentual dos trabalhadores sem carteira assinada devido, principalmente, às elevações verificadas em Belo Horizonte (14,6%) e Porto Alegre (11,9%).

A estabilidade também se verificou entre os trabalhadores por conta própria, que representavam 20,1% da população ocupada, e cujo percentual de variação entre outubro e novembro foi de -0,5%.