O Primeiro Torneio Integração de Futebol fez a alegria dos moradores da Vila das Torres, neste final de semana. Promovido pela Secretaria Municipal do Esporte e Lazer, o torneio reuniu os cinco times de futebol amador da vila – Flamengo, Fluminense, Grêmio, Palmeirinha e Vasco, que demonstraram disciplina e espírito de competição de atletas profissionais.

O Fluminense foi o campeão do primeiro quadro, a principal categoria. O Grêmio sagrou-se vencedor do segundo quadro e o Vasco foi o campeão do terceiro quadro. As disputas, que começaram na tarde de sábado, terminaram no final da tarde de domingo, quando o secretário Raul Plassmann entregou troféus e medalhas para as equipes campeãs do primeiro, segundo e terceiro quadros.

"Gosto da movimentação e da confraternização possibilitadas pelo futebol e fiquei muito satisfeito com o espírito competitivo dos jogadores", disse o secretário, que se mostrou empolgado com o desempenho dos atletas e com o comportamento cordial das torcidas organizadas.

Raul Plassmann aproveitou a oportunidade para anunciar sua intenção de realizar a mesma experiência em outros bairros. "No final do ano, quem sabe, podemos organizar um Torneio de Futebol Inter Vilas", afirmou.

A idéia do torneio de futebol partiu do secretário Plassmann, em março deste ano, quando a Prefeitura, numa ação conjunta com o Governo do Estado, levou para a Vila das Torres toda a sua estrutura de secretarias e outros órgãos prestadores de serviços para a população.

A Prefeitura deu todo o apoio logístico, entrando com .com o trio de arbitragem, com troféus e medalhas, além de bolas, rede, segurança, banheiros químicos, vestiários e ambulância. O departamento de lazer da Secretaria levou toda estrutura de brinquedos e jogos com recreação e atividades monitoradas para as crianças da Vila Torres.

Fundos

O Torneio Integrado de Futebol serviu para arrecadar fundos para as agremiações. Cada equipe instalou sua barraca de comida e bebida. "Vendemos vinte caixas de cerveja e quinze de refrigerantes, além de arroz, maionese, filé, pão e batida de maracujá", contabilizava, no final do domingo, a responsável pela barraquinha do Fluminense.

"O mais importante não é o dinheiro que a gente arrecada aqui, mas sim a oportunidade de reunir os vizinhos, poder conversar e participar com alegria da mesma festa", comentou Jorge Sanches, presidente do Vasco, campeão do terceiro quadro, disputado no sábado. No domingo, a barraca do Vasco sagrou-se campeã de vendas de pão com bife.

A dona de casa Maria Ferreira da Silva, uma alagoana de 57 anos, que tem seis filhos, 14 netos e um bisneto, é a presidente do Grêmio. Depois de 26 anos morando na Vila Torres, a torcedora mais animada do Grêmio virou tesoureira da equipe, ganhou a confiança de todos e há um ano, acabou se transformando na presidente do time por "imposição dos atletas".

Como tesoureira, dona Maria organizou as finanças do time e passou até a lavar os uniformes da equipe para economizar dinheiro. Ela desempenha a função como manda o estatuto: agenda os jogos, escolhe os atletas, faz substituições, quando necessárias e dá orientações ao técnico.

Maria fez questão de gerenciar a barraca de petisco de seu time. "Todos me respeitam e dizem que sou como uma mãe para eles", orgulha-se. Quando seu time levou o troféu de campeão do segundo quadro, os atletas fizeram questão de carregá-la nos braços e posar para a foto oficial.