O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, disse hoje acreditar que uma solução para o fim da greve da Polícia Federal seja alcançada até a próxima segunda-feira. Os grevistas decidiram suspender até esta data a operação-padrão em todos os aeroportos do país. Em entrevista ao programa Bom Dia Brasil, da Rede Globo, o ministro afirmou que a medida tomada pelo comando nacional de greve é um bom sinal. A categoria está parada há dez dias.

?Existe um canal de negociação que foi aberto. A suspensão dessa operação tartaruga, que era terrível, é um bom sinal que os grevistas deram. E eu acredito que se possa caminhar para uma negociação rápida?, avaliou Bastos. O ministro da Justiça lembrou que a greve não é um delito, mas um direito dos servidores públicos e que ainda precisa ser regulamentado.

O ministro destacou que o interesse do governo federal é melhorar o padrão de trabalho da Polícia Federal e manter uma boa relação com a corporação. Agentes, escrivães e papiloscopistas reivindicam equiparação salarial de nível superior com delegados e peritos, como define a Lei 9.266, de 1996. Na prática, isso representa um reajuste de 85,4%, o que custaria R$ 600 milhões, a cada ano, aos cofres públicos.

Sobre a paralisação de outras categorias, como a dos fiscais agropecuários, Thomaz Bastos afirmou que o governo está analisando caso por caso, dentro das possibilidades orçamentárias. ?Acredito que vamos chegar a uma solução que seja harmônica, que não beneficie demais alguém e nem prejudique demais uma outra categoria”, reforçou.