O Tesouro Nacional informou hoje (6) ao mercado financeiro que concedeu mandado para emissão de bônus da República, em reais, no mercado externo, para vencimento em 2002. O objetivo, no caso, é antecipar parte das necessidades de financiamento do país no biênio 2007/2008.

A nota do Tesouro não revela quais os agentes financeiros escolhidos para a operação, nem menciona o volume de recursos pretendido. Além disso, o governo resolveu não divulgar mais a meta de captações no mercado externo, conforme revelou o secretário Carlos Kawall há poucos dias.

De acordo com documento do próprio Tesouro, a necessidade líquida de moeda para o ano que vem chega ao correspondentre a US$ 8,931 de bilhões, e para 2008 é de US$ 7,332 bilhões. Isso, já considerando as previsões de entrada de recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Banco Mundial (Bird), no valor de US$ 3 bilhões em 2007, e de US$ 2,2 bilhões no ano seguinte.

Essa será a segunda emissão do país no exterior em reais. Na primeira, em setembro do ano passado, o Tesouro captou o equivalente a  US$  1,5 bilhão.

A emissão de títulos é uma das formas que o governo tem de conseguir recursos para honrar seus compromissos.