Segundo o meteorologista Marco Antonio Rodrigues Jucevicius, do Instituto Tecnológico Simepar, o motivo da forte tempestade ocorrida na tarde de domingo, foi a entrada de uma frente fria no Paraná. As nuvens de tempestade, que causaram muitos estragos na capital, se formaram na região de Ponta Grossa, duas ou três horas antes de atingir a Região Metropolitana de Curitiba.

Os medidores do Simepar, localizados no Jardim das Américas, marcaram ventos de até 58 km por hora quando o normal é 36 a 40 km/hora e, um total de 29 milímetros de água, ou seja, 1/3 que deveria chover neste mês. ?Desde o dia 10 de junho não passava uma frente fria com condições para formar nuvens de chuva no Estado?, explicou o meteorologista.

?A forte tempestade deste domingo é predominante na primavera e verão, não no inverno como aconteceu?, estranhou Jucevicius. Segundo a Simepar, a previsão para os próximos dias é chuva leve na capital e região metropolitana. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)