O treinador holandês Guus Hiddink pode ter problemas com a Justiça de seu país no futuro. Suspeito de evasão de impostos em 2002, o técnico terá que comparecer a uma audiência no dia 15 de setembro para explicar sua situação. Naquela época, Hiddink tinha acabado seu contrato com a seleção da Coréia do Sul – conseguiu o quarto lugar no Mundial daquele ano – e pagou seus impostos na Bélgica, onde declarou que morava.

O problema é que a Justiça holandesa está duvidando que o treinador realmente viveu no país vizinho e, por isso, agendou uma audiência para tentar acertar a situação. Imediatamente, Hiddink negou a fraude e disse que tudo não passa de uma questão puramente administrativa.

Na última temporada, o técnico teve dois empregos. Comandou o PSV Eindhoven ao título do Campeonato Holandês e levou a seleção da Austrália a uma inédita classificação às oitavas-de-final da Copa do Mundo da Alemanha – perdeu, no último minuto, para a campeão Itália. Agora, dirige a Rússia na luta por uma vaga na Eurocopa de 2008.