O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse nesta quinta-feira (19) que não se surpreenderia com o suposto envolvimento de parlamentares com o esquema de venda de sentenças judiciais para beneficiar a máfia de jogos. "Não tenha esta informação ainda, mas não me surpreenderia, porque já ocorreu isso em outras oportunidades", afirmou ele.

De acordo com as investigações da Polícia Federal, os deputados Marina Magessi (PPS-RJ) e Simão Sessim (PP-RJ) foram citados como supostos beneficiários de doações ilegais de bingueiros. Ambos negam.