Em reunião da coordenação política com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, fez nesta segunda-feira (5) uma avaliação "positiva" das eleições à presidência da Câmara e do Senado, na semana passada, e destacou que o governo precisa, agora, trabalhar para unificar a base. O Planalto conta com o empenho dos aliados para aprovar medidas de implantação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que prevê um total de R$ 503 bilhões em investimentos nos próximos quatro anos.

Além de Lula e Tarso, participaram da reunião os ministros Guido Mantega (Fazenda), Dilma Rousseff (Casa Civil), Luiz Dulci (Secretaria Geral) e Márcio Thomas Bastos (Justiça). Após o encontro, Bastos teve audiência em separado com o presidente. O ministro teria discutido, segundo assessores, nomes para sucedê-lo na Pasta.

O presidente Lula recebe ainda nesta segunda-feira os presidentes da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Lula vai almoçar hoje, no Palácio da Alvorada, com o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia. Eles devem avaliar a situação da base aliada, dividida depois da disputa de dois candidatos governistas à presidência da Casa, e a agenda de votações. O encontro com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) também está previsto para hoje, mas sem hora marcada até agora.