Apesar da tentativa de Grêmio, Cruzeiro, Paraná, Juventude, Internacional e Flamengo, o STJD da CBF decidiu nesta segunda-feira manter os 16 pontos conquistados pelo Goiás no Campeonato Brasileiro com o atacante Grafite em campo.

Os clubes alegavam que o jogador estava inscrito de maneira irregular (pois ainda teria vínculo com o Grêmio) e lutavam para ganhar os pontos no tapetão. Caso isso tivesse acontecido, o time goiano, que chegou a ficar 16 partidas invicto, voltaria à lanterna, posição que já ocupou no primeiro semestre.

Um dos principais interessados no julgamento era o Grêmio, que está com 29 pontos e ocupa o último lugar. Se os goianos perdessem os pontos, cairiam para 28 pontos. O Fluminense, penúltimo colocado com 33 pontos, também torcia pela punição, já que sairia da zona de rebaixamento.

O Corinthians e a Ponte Preta já ganharam pontos no tapetão neste campeonato. Os dois paulistas levaram os pontos dos jogos que fizeram contra o Paysandu, no tapetão, alegando que o time paraense escalou jogadores irregulares. O caso, porém, é diferente: os contratos de Júnior Amorim, Aldrovani e Borges Neto foram assinados pelo presidente Artur Tourinho quando o dirigente estava suspenso. (Terra Esportes)