O Centro de Formação Urbano Rural Irmã Araújo (Cefuria) promove, na próxima semana, um ciclo de debates em Curitiba. O objetivo principal é discutir os desafios que estão colocados para os movimentos sociais frente aos novos governos ? estadual e federal.

O evento começa na terça-feira (10), com a participação de João Pedro Stédile, integrante da coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Stédile discorrerá sobre o tema “Trabalho, Terra, Cidadania e Soberania no Governo Lula – até Onde Podemos Avançar?”

O debate começa às 19h, no Anfiteatro 100 da Reitoria da Universidade Federal do Paraná.

No dia 11, quarta-feira, as discussões estarão centradas no novo governo estadual. Com a assessoria do Cepat (Centro de Pesquisa e Apoio ao Trabalhador), será debatida a transição da administração pública paranaense. “Sai Lerner, Entra Requião – Diagnóstico da Situação do Paraná e Perspectivas de Mudança” é o tema do debate, marcado para o Anfiteatro 500 da UFPR.

Na quinta-feira (12), último dia do evento, será debatida a posição dos movimentos sociais nos próximos quatro anos. Entidades como o MST, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a Central de Movimentos Populares (CMP) discutirão “Os Rumos da Luta Social no Brasil e no Paraná – O Cenário dos Próximos Quatro Anos, na Ótica dos Movimentos Sociais”. A discussão acontece no Anfiteatro 100 da universidade.

O Ciclo de Debates é uma atividade preparatória à assembléia do Cefuria, marcada para o dia 14, na Casa do Trabalhador, localizada no bairro Sítio Cercado.