Brasília – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje (21), na abertura da 8ª Semana Nacional Antidrogas, que o governo não deve ser tutor, mas indutor das ações de combate ao uso de drogas. Em cerimônia no Palácio do Planalto, Lula destacou que sociedade e governo devem se unir na prevenção às drogas.

"O governo, agindo com seriedade, sem querer ser tutor. O governo tem que ser apenas o indutor, o animador, aquele que pode, pela estrutura do Estado, organizar as coisas, mas permitir que a sabedoria da sociedade flua com nitidez, limpidez para que a gente possa encontrar um solução", disse o presidente.

Segundo ele, o governo está aberto para receber críticas sobre as medidas adotadas na área. "Quando tiverem que fazer uma crítica à política de solução para a droga neste país, não se preocupem em fazer crítica ao que ainda não fizemos, mas ao criticar, por favor, participem, porque, individualmente, vocês são tão importantes quanto o presidente da República".

Um dos novos programas do governo na prevenção ao uso de drogas na escola é o Diga Sim à Vida, que consiste na distribuição de cartilhas com histórias e jogos da Turma da Mônica e um novo personagem, o jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho. As cartilhas trazem mensagens sobre os males causados pelas drogas e serão distribuídas nas escolas públicas do país.

O Ministério da Educação, a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) e a Universidade de Brasília (UnB) vão capacitar cerca de 20 mil professores da rede pública de ensino, até o final do ano, para trabalharem o tema das drogas em sala de aula.