Sobreviventes buscam comida e água potável nas cidades atingidas por um tsunami na costa oeste das Ilhas Salomão enquanto autoridades locais elevaram a 28 o número de mortos, mas a tendência é que a cifra aumente à medida que as equipes de socorro chegam às comunidades mais remotas deste arquipélago de mais de 200 ilhas. As primeiras imagens de televisão da região devastada, feitas a partir de um helicóptero depois do desastre na segunda-feira, mostraram uma série de edificações em ruínas numa praia cheia de lama.

Homens, alguns sem camisa e vestindo bermudas, revolviam os escombros. Alguns edifícios estavam inclinados e com estacas quebradas. Arnold Moveni, diretor de defesa civil da Província Oeste das Ilhas Salomão, disse que 28 mortes foram confirmadas, mas a tendência é de que aumente ainda mais. Muitos corpos foram encontrados por residentes que escavavam as ruínas à procura de parentes desaparecidos, disse. Cinco mortes não confirmadas foram reportadas na ilha vizinha de Papua Nova Guiné.