Belo Horizonte, 07 (AE) – Os cerca de 100 integrantes da Liga dos Camponeses Pobres do Centro-Oeste (LCP-CO), que ontem (06) invadiram a sede da Superintendência Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Minas Gerais, desocuparam o prédio hoje à noite. Segundo a assessoria do órgão federal, depois de uma série de impasses, a Polícia Federal foi acionada para o cumprimento do mandado de reintegração de posse concedido pela Justiça.

Os integrantes da LCP-CO decidiram então deixar as dependências do Incra e saíram por volta das 19h30. Não foi registrado nenhum incidente durante a desocupação. A maior parte da pauta de reivindicações apresentada pelos invasores – considerada "política" pelo superintendente Marcos Helênio – não foi aceita. Ficou acertado, no entanto, que o Incra destinará uma nova área para assentamento de 28 famílias na região do Alto Paranaíba.

Os representantes do Incra se comprometeram também a promover novas vistorias em fevereiro do ano que vem, além da distribuição imediata de lonas e cestas-básicas para os acampados.