Bárbara Aline Gonçalves da Rocha tinha 24 anos e muitos sonhos, entre eles o de seguir carreira como policial militar. Na tarde deste sábado (24), bandidos armados tiraram dela todos os sonhos e levaram junto com eles o que de mais precioso a soldado Bárbara tinha: a vida. O crime aconteceu em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Foto: Colaboração/Portal Na Tela do 190.
Foto: Colaboração/Portal Na Tela do 190.

O assassinato foi por volta das 17h30, em uma loja na Rodovia João Leopoldo Jacomel, no bairro Maria Antonieta. Bárbara estava na loja, que era do irmão dela, quando bandidos armados estacionaram um Fiat Uno do lado de fora e, um deles armado, foi ao local.

LEIA TAMBÉM: Policial é enterrada em clima de comoção e tristeza 

O rapaz a rendeu e mais uma mulher, que estavam sentadas na entrada do estabelecimento, e pediu a arma da soldado. A moça sequer esboçou reação, entregando-lhe a arma, mas em seguida o bandido atirou contra a cabeça da policial, que morreu na hora.

Os dois bandidos fugiram e agora as forças policiais, tanto a Polícia Civil como também a Polícia Militar e a Guarda Municipal, trabalham para encontrá-los. Um dos autores do crime teria se entregado, na madrugada deste domingo (25), à Polícia Civil, mas a informação não foi confirmada pela polícia, que negou que algum suspeito tenha sido preso. A Polícia Civil também alertou que fotos dos suspeitos, que estão sendo propagadas nas redes sociais, não foram divulgadas pela instituição.

Bárbara Aline Gonçalves da RochaA policial estava de folga. Conforme apurou a Tribuna do Paraná, ela aproveitava o dia para organizar como seria a celebração do Natal. A soldado Bárbara estava há três anos na corporação e atuava no Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd), em Piraquara. Há cerca de uma semana, ao reagir a um assalto, a moça teria trocado tiros com os bandidos, na cidade onde trabalha.

No dia da reação, os bandidos abordaram a jovem para tentar roubar dela o carro, mas não sabiam que ela era uma policial e, por isso, houve o confronto. Em entrevista ao Programa 190, da Rede CNT, uma testemunha teria dito à reportagem que o rapaz que dirigia o veículo usado para assassinar Bárbara era um dos bandidos que participou do assalto frustrado.

A polícia não divulgou nenhuma informação, até o momento, sobre os suspeitos. Apesar disso, imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o bandido chega à loja. Outra câmera registrou tudo o que aconteceu lá dentro, gravando até mesmo o momento do disparo contra a policial.

Veja o momento do crime. Atenção, as imagens são fortes:

Nas redes sociais, muitas pessoas se revoltaram com o que aconteceu e publicaram homenagens à soldado, que era filha de um guarda municipal de Curitiba. “Hoje a família da soldado Bárbara não estará na mesa reunida comemorando o natal. Hoje não haverá alegria alguma nesta noite, porque um monstro, lixo, escória da sociedade, tirou a vida dela cruelmente”, disse um colega de farda da policial.

O velório de Bárbara acontece na Capela Bom Pastor, na Rua Guilherme Weiss, em frente à Secretaria da Saúde de Pinhais. A policial deve ser enterrada no Cemitério Parque Graciosa, em Quatro Barras, ainda neste domingo de Natal.