Um triplo homicídio, ocorrido em março deste ano no bairro São Braz, foi esclarecido na última semana pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Um dos suspeitos pela autoria do crime,um homem de 32 anos, foi preso no Estado de Santa Catarina (SC), em Balneário Camboriú.

De acordo com informações levantadas pela equipe, o homem e uma segunda pessoa – ainda não identificada – saíram de Itapema (SC) no dia 21 de março deste ano, por volta de meio-dia, conduzindo uma caminhonete Land Rover verde de um parente. Os homens deslocaram-se até um lava-car, situado no bairro São Braz, de propriedade de uma das vítimas e efetuaram diversos disparos de arma de fogo, vitimando três pessoas que estavam no local.

O dono do estabelecimento, Fábio Correias da Silva, 27 anos, e os outros dois homens identificados como Odival Massaneiro, 35 anos; e Sebastião de Oliveira, 41 anos, morreram no local.

A delegada responsável pelo caso, Sabrina Barreiros Alexandrino, informa que a motivação do crime ainda está sendo investigada. “Tudo indica que o suspeito tinha uma desavença com as vítimas por diversos crimes, principalmente por tráfico de drogas. Existem fortes indícios de que o suspeito faz parte de um esquema criminoso que podem envolver roubos de carros, falsificação de documentos, falsificação de sinais identificadores de veículos, além de outros crimes”, afirma a delegada.

Sabrina ressalta que as investigações estão em andamento há cerca de três meses. “Durante diligências realizadas em Itapema foi possível constatar, através de câmeras de monitoramento do edifício em que o suspeito residia, que ele saiu do local horas antes do crime e retornou horas após o ocorrido. Outra evidência que encontramos é que o veículo conduzido por ele, foi captado por diversos radares saindo de Curitiba e indo em direção ao estado vizinho horas após o fato”, conta.

O suspeito possui uma extensa ficha criminal, em que conta com passagens por homicídio, porte ilegal de arma de fogo, contrabando, extorsão mediante sequestro, porte ilegal de munições e uso de documento falso, além de ser foragido do sistema prisional de Santa Catarina. Dos três homens baleados no crime, dois deles (Massaneiro e Oliveira) possuíam antecedentes criminais. Massaneiro contava com passagens policiais por lesão corporal e ameça. Já Oliveira possuía um mandado de prisão em aberto pelo crime de tráfico de drogas e também utilizava documentos falsos.

Durante as diligências para cumprir um mandado de busca e apreensão na residência do suspeito, o carro utilizado no crime foi apreendido pela equipe policial e encaminhado para perícia. O veículo era de um outro parente do suspeito.

Land Rover aparece nas imagens chegando ao local. Foto: Divulgação/Polícia Civil.
Land Rover aparece nas imagens chegando ao local. Foto: Divulgação/Polícia Civil.

Flagrante

O suspeito foi preso em flagrante por policiais de Balneário Camboriú, no início deste mês, por dirigir – o veículo de seu parente – em alta velocidade na cidade. Uma arma de fogo (calibre .380) foi encontrada no interior da Land Rover, além de ser constatado que estava utilizando indevidamente os documentos de um familiar – o proprietário da caminhonete. Tendo sido então, identificado por suas impressões digitais através de confronto papiloscópico.

Diante da situação, a equipe policial catarinense comunicou a DHPP, após constataram que havia um mandado de prisão em aberto envolvendo o homem. “Após recebermos as informações levantadas pelos policiais de Santa Catarina, imediatamente solicitamos um mandado de prisão no nome verdadeiro do suspeito”, destaca a delegada.

Agora, o homem responderá pelo triplo homicídio. Se condenado poderá pegar a pena máxima, 30 anos de prisão em regime fechado. O homem encontra-se à disposição da Justiça paranaense.

Foto: Divulgação/Polícia Civil.
Foto: Divulgação/Polícia Civil.