Pedro Borba Neto, 47 anos, foi preso nesta quinta-feira (12) em Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), acusado de matar a tiros o próprio enteado. O crime ocorreu em outubro de 2015, no bairro Nossa Senhora do Fátima, e o suspeito estava foragido desde o início de 2018. Pedro Neto tinha dois mandados de prisão foram expedidos contra ele, um deles por homicídio qualificado e o outro por tentativa de homicídio.

+Leia também: Kombi fica destruída após explodir e pegar fogo na frente de terminal

A Polícia Civil de Rio Branco do Sul foi a responsável pela prisão. De acordo com as informações divulgadas pelo delegado Rafael Bacelar, as diligências para prender o suspeito já duravam meses. Além dessas acusações que o levaram à prisão nesta quinta-feira, Pedro Neto ainda tem outros registros criminais, um deles por porte ilegal de arma de fogo.

O suspeito está preso na Cadeia Pública de Rio Branco do Sul, à disposição da Justiça.

+Leia também: Homem bate contra viatura da Rone e morre após reagir a abordagem

O crime

Segundo a polícia, no dia 7 de outubro de 2015, Pedro Borba Neto efetuou disparos de arma de fogo contra o seu enteado, Leonardo Jonatan Garcia, que conseguiu fugir e sobreviver. Logo em seguida, o suspeito também atirou contra Jeferson Garcia, irmão da primeira vítima, causando a sua morte. Jeferson se tornou alvo dos disparos fatais porque teria tentado evitar a morte do irmão e acalmar Pedro Neto.

Confusão entre torcedores do Athletico e PMs termina com homem baleado