A ação de moradores da Vila Torres, contra a prisão de um dos moradores locais, gerou muita correria, perseguição, tiros, dezenas de viaturas e policiais circulando nas ruas da vila e até um helicóptero da PM dando apoio à ocorrência. Ao fim de tudo, além a prisão do suspeito, a mãe dele também foi detida por desacato.

Segundo a Polícia Militar, uma equipe do 12.º Batalhão viu um homem em atitude suspeita, na Rua Manoel Martins de Abreu, por volta das 16h40 desta quinta-feira (29) e decidiu abordá-lo. O homem conseguiu escapar, mas foi pego por outra equipe da PM, que veio em apoio, enquanto ele saia de um dos becos por onde tentou fugir. O suspeito portava 30 pedras de crack, 20 buchas de cocaína e mais uma quantidade de maconha.

Reação

Apesar do flagrante por tráfico de drogas, diz a PM, a comunidade não concordou com a prisão do suspeito e começou uma enorme bagunça no local, tentando impedir a prisão. A mãe do rapaz se meteu na confusão e também acabou detida por desacato.

No meio do empurra-empurra e do bate-boca, um homem passou a pé e deu dois tiros contra os policiais, mas não acertou ninguém. Os PMs tentaram prendê-lo, mas o atirador conseguiu fugir. Acredita-se que algum motociclista deu fuga a ele. Por conta dos tiros, os policiais chamaram apoio e as ruas da vila ficaram lotadas de viaturas e policiais de pelo menos três batalhões.

Até um helicóptero foi chamado para ajudar na busca ao suspeito, que não foi localizado. Até o início da noite, a PM ainda continuava com buscas.

O suspeito preso foi levado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul). Já a mãe dele foi levada à sede do 12.º Batalhão da PM, para assinar termo circunstanciado por desacato.

Foto: Átila Alberti
Foto: Átila Alberti