Três dias após ser baleado durante um assalto, o jovem Hudson Lopes dos Santos, 22 anos, morreu no Hospital Cajuru, em Curitiba, por volta das 9h20 da manhã deste domingo (16). Ele estava internado na UTI desde quinta-feira (13), depois de ser ferido por um tiro no rosto, disparado por um dos bandidos que roubou o carro que usava para trabalhar.

Hudson era motorista do aplicativo Uber e estava na casa de familiares, no bairro Bacacheri, quando recebeu a chamada de um passageiro. Ao chegar perto do veículo, que estava estacionado na rua, foi abordado por dois assaltantes.

De acordo com o depoimento de testemunhas, prestados à Guarda Municipal, houve luta entre a vítima e os bandidos. Um deles atirou, atingindo Hudson no rosto. A dupla fugiu com o automóvel, um Honda Civic, que foi recuperado pela polícia minutos depois em Colombo, na região da capital. Segundo testemunhas, os dois assaltantes tinham pele clara e aparentavam ser bastante jovens. Eles ainda não foram identificados pela polícia.