enkontra.com
Fechar busca

Segurança

Sem explicação

Motoqueiro morre após trocar tiros com a PM na Grande Curitiba

Motoqueiro morreu em confronto após ser flagrado com uma arma na cintura no Contorno Leste, na Grande Curitiba

  • Por Alex Silveira
Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná
Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná

Um motoqueiro identificado como Leandro Pires Cordeiro, 18 anos, morreu em confronto com a polícia na tarde deste Domingo de Páscoa (21), no Km 70 da BR-277, próximo ao viaduto do Contorno Leste, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. O homem teria disparado tiros contra policiais militares, depois de ser flagrado com uma arma na cintura, enquanto seguia de moto na pista sentido Litoral-Curitiba, junto a um grupo de pelo menos oito motociclistas.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

 

A ocorrência foi por volta das 14h40. Após isso, por volta das 17h, moradores da região e conhecidos da família indignados com a morte de Leandro Cordeiro iniciaram um protesto na altura do km 70, queimando pneus, que bloqueou totalmente a pista no sentido Curitiba. Por volta das 17h20, segundo a Ecovia, concessionária que administra o trecho, o congestionamento chegava a 7 quilômetros. A Polícia Rodoviária Federal informou que havia cerca de 50 pessoas na manifestação.

O confronto

Conforme o tenente Rafael Gumbowsky, do 17.° Batalhão da Polícia Militar (PM), uma denúncia de que havia um motoqueiro armado pela região da BR-277 chegou a uma equipe de policiais via 190. A denúncia teria sido feita por uma escrivã da Polícia Civil que viajava pela rodovia no sentido Litoral-Curitiba. A policial teria avistado o grupo de pelo menos oito motos, sendo que um revolver teria despontado na cintura de um dos motoqueiros, por debaixo da camiseta. Esse motoqueiro seria o Leandro Cordeiro.

Ao averiguar a situação, a PM se deparou com o grupo na região do bairro Guatupê, em São José dos Pinhais, e eles iniciaram uma fuga ao ver a viatura. Os policiais pediram reforço e começaram uma perseguição aos motociclistas. Leandro Cordeiro teria efetuado disparos contra os PMs. “Houve o revide e ele acabou alvejado”, disse o tenente Gumbowsky. Ainda segundo o tenente, ao ser atingido, Leandro caiu da moto, que acabou atingindo o anteparo da alça de acesso ao viaduto do Contorno Leste (BR-376), local onde ele veio a óbito. Um revolver calibre 32 foi encontrado junto ao corpo. O jovem não tinha habilitação.

Até o fim da tarde do domingo, por volta das 17h, não havia informações oficiais sobre os ocupantes das outras motos, nem sobre o motivo de Leandro Pires estar portando uma arma de fogo.

Familiares

Foto: Colaboração

Foto: Colaboração

No local do confronto, amigos e familiares insistiam que o jovem não tinha arma e que ele era trabalhador. A mãe de Leandro Cordeiro não quis dar entrevista, mas gritava para os populares ao redor da ocorrência que a polícia tinha tirado a vida de seu filho sem motivo. Conhecidos de Leandro também informaram que o grupo de motoqueiros estava apenas empinando e fazendo manobras com as motos pela região. Uma viatura da Guarda Municipal, inclusive, teria feito uma abordagem anterior e os alertado sobre a irregularidade. O evento com a PM, após a denúncia de porte de arma, teria sido um segundo acontecimento que acabou mal por causa da decisão do grupo em fugir da polícia.

Durante o protesto, que segundo a PRF bloqueou a pista sentido Curitiba por cerca de meia hora, os familiares e amigos exigiram esclarecimentos sobre o caso.

Com tornozeleira, homem encara a polícia e morre em confronto. Ele tinha acabado de roubar um carro!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

25 Comentários em "Motoqueiro morre após trocar tiros com a PM na Grande Curitiba"


gabriel dietze
gabriel dietze
28 dias 23 horas atrás

Matar bandido nao mata não, polica hoje em dia serve so para multar os outros… menino ta empinando no meio do mato, os policiais que foram la para matar, deixa o cara fugir ele nao estava fazendo nada, nao estava roubando, estava se divertindo no meio do mato, foram pra executar, policia s/empatia

VALDINEI SILVA
VALDINEI SILVA
29 dias 16 horas atrás

O maximo que poderia ter acontecido e o carinha perder sua moto…
local que ele praticava manobras com sua moto, nao tinha casas proximas
Eu moro proximo…Sem duvidas o cara nao estava armado nao…
os carinha tinha que mata bandido…

VALDINEI SILVA
VALDINEI SILVA
29 dias 16 horas atrás

Pessoal esquece de quando tinham 18 anos…
Com essa idade normalmente homens demoram muito mais para amadurecer…
Eu nessa idade, ja fiz coisas que hoje nao me orgulho nao…
O fato de sair enpinando ou fazer arruasa, nao e motivo para o muleke perder a vida…

Evaldo Leal de Jesus
Evaldo Leal de Jesus
1 mês 1 dia atrás

Gente boa, dez multas. Empinar, escapamento aberto, atraso na transferência, não tinha cnh e por aí vai… Quem pode garantir que não portava arma tbm ? Nem a mamãe que comprou a moto e deu pra esse irresponsável pode garantir isso.Menos um pra fazer gracinha e colocar a vida de inocentes em perigo.

Tom Redblack
Tom Redblack
1 mês 1 dia atrás

Essa conduta do rapaz em empinar a moto seria passível de multa gravíssima, surra e recolhimento do veículo, agora perder a vida assassinado pela polícia e possivelmente desarmado, erro do policial também! Vamos aguardar os próximos capítulos!

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas