O dono de uma tradicional churrascaria no bairro Pinheirinho, em Curitiba, foi preso em flagrante com quatro toneladas de frango e embutidos roubados. A ação aconteceu na noite desta quarta-feira (21), quando parte dos produtos era colocada no freezer do estabelecimento. Outros dois homens envolvidos no esquema também foram detidos.

De acordo com o delegado Ademair Cruz Braga Junior, da Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas (DFRC), a investigação começou logo após a vítima registrar o boletim de ocorrência. “A carga foi roubada aqui na capital um dia antes, no momento em que o frigorífico faria a distribuição”, disse.

Porém, a carne não chegou aos clientes porque o motorista foi abordado por três indivíduos que o renderam por horas enquanto descarregavam o caminhão no Pinheirinho. A carreta foi abandonada logo depois e o motorista, liberado.

No entanto, a polícia conseguiu identificar a empresa que recebeu os produtos e foi ao local. “Encontramos a carga no estabelecimento e parte dela já estava no freezer para ser consumida”.

Diante disso, o proprietário Vânio Carlos Rui, de 47 anos, foi preso em flagrante. Com ele, a polícia também prendeu Alexandre Lourenço de Barros, 63, agenciador responsável pelas vendas, e ainda o condutor Andrei Erineu Machoski, 26, que levou o caminhão até a empresa.

Um quarto integrante da quadrilha fugiu no momento da abordagem e é procurado pela polícia, que continua as investigações em busca dos demais envolvidos no crime.

Atrás das grades

94fecc81-3f3d-411c-a7a4-c110b8c45ec6

Na delegacia, o agenciador alegou que receberia R$ 12 mil pela carga, avaliada em R$ 100 mil. Já o valor que seria obtido pelo estabelecimento comercial não foi mensurado.

O que se sabe é que “o frango à passarinho” ficará fora do cardápio dos suspeitos, pois eles permanecem atrás das grades para responder por associação criminosa e receptação. Além disso, se forem condenados, poderão ficar até nove anos sem churrasco.