Não é possível determinar a causa de morte da jovem Andriely Gonçalves da Silva, de 22 anos, que teve seu corpo encontrado na última sexta-feira (8) em um barranco da serra da Graciosa, em Morretes, no litoral do Estado. De acordo com o diretor do Instituto Médico-Legal (IML), Paulino Pastre, a dificuldade se dá por conta do estágio de decomposição em que o corpo foi localizado. O diretor afirmou no entanto, que não a jovem não apresentava marcas de ferimento por arma de fogo.

Leia mais: Jovem tem chamada de vídeo interrompida e depois desaparece

“Nós não temos a condição de identificar a causa, mas eliminamos hipóteses como, por exemplo, ferimento por arma de fogo, porque nenhum projétil foi encontrado. Por meio de outra análise concluímos que não houve nenhuma fratura no corpo. Nós conseguimos montar a ossada inteira e fizemos a liberação. Por conta do estado em que ela estava, a causa médica da morte não será especificada e isso acontece somente em 10% dos casos no mundo inteiro”, relatou.

Além disso, Pastre informou que não há como saber quando Andriely foi morta. O delegado responsável pelo caso, Reinaldo Zequinão, explicou que a polícia chegou até o corpo por meio de um popular.

Ex-marido suspeito

O inquérito está sendo analisado pela polícia e nos próximos dias a prisão do ex-marido de Andriely, o policial militar Diogo Coelho Costa, pode ser prorrogada. A sua prisão inicial foi decretada no dia 19 de maio e tem duração de 30 dias.

Leia também: Preso PM e ex-marido de Andriele

“Temos mais cinco dias de prazo para pedir a prorrogação da prisão e já estudamos isso, já que tem muita perícia em andamento. O ex-marido é o único suspeito do crime”, explicou.

No carro do soldado, um Fiat Marea, que foi apreendido, os policiais encontraram sangue. “O sangue encontrado no carro dele foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal para exame e nós aguardamos esse resultado importante, que deve sair em até uma semana, conforme o órgão”, completou o delegado.

https://www.tribunapr.com.br/noticias/seguranca/familia-de-andriely-acredita-que-ex-marido-da-moca-e-culpado-pela-morte-dela/