Um simples jogo de futebol com amigos na noite de quarta-feira (17) acabou em prisão para Jonathan Ferreira de Souza, 24 anos, desempregado, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A partida no Ginásio Ney Braga seguia tranquilamente e no intervalo de jogo, o “atleta” foi substituído por outro jogador, algo bem comum para a atividade esportiva.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Aí veio a confusão. Ao ser informado da alteração, Jonathan ficou irritado e “xingou” a equipe de arbitragem. Mas os responsáveis pelo apito, para azar do rapaz, fazem parte da corporação da Polícia Militar (PM). Segundo relatos, Jonathan teria dito que “policial bom é policial morto”.

“Não me lembro de ter dito isto, mas confirmo que passei dos limites. No futebol, a gente reclama mesmo e foi assim. Xinguei eles até pela forma que tudo foi tratado. Fui ameaçado em vários momentos e alegaram que conheciam até o local da minha casa”, disse Jonathan, para a reportagem da Tribuna do Paraná.

Após ser detido, o rapaz foi levado para o 17 º Batalhão da Polícia Militar, onde prestou depoimento e foi liberado na sequência. A Tribuna procurou os policiais que estavam na ocorrência, mas eles não foram autorizados a conceder a entrevista até o momento.

Confronto no Pilarzinho termina com um morto e outro preso