A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMA), através do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), realizou, na última terça-feira, a reunião de implantação do Conselho Estadual de Proteção à Fauna Silvestre – Confauna.

A principal função do Confauna é orientar e normatizar as principais ações para a proteção da fauna do Estado. Para isso, irá envolver Governo e organismos não governamentais na busca de soluções conjuntas para os problemas da fauna paranaense.

Segundo o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Luiz Eduardo Cheida, a necessidade de ser criado um sistema de preservação da fauna foi detectada após a realização de um diagnóstico pelo IAP, que apontou fatores como diminuição do habitat de algumas espécies, tráfico de animais silvestres, falta de programas de incentivo a pesquisa científica e de reabilitação e destinação da fauna silvestre apreendida.

"Com a criação do Conselho, o Paraná será o primeiro estado brasileiro a contar com esforço conjunto ? sociedade civil e poder público ? em benefício dos animais nativos", afirmou o secretário Cheida.

Para garantir que aspectos específicos de todas as regiões do Estado sejam abordados pelo Conselho, foram criadas Câmaras Técnicas Regionais, destinadas às regiões de Curitiba e Francisco Beltrão; região de Guarapuava, Londrina e Maringá; e região de Ponta Grossa e Toledo. Foram instituídas também Câmaras de Especialistas, para facilitar o acesso ao conhecimento técnico e científico ? divididas em Insetos, Outros Invertebrados, Peixes, Anfíbios e Répteis, Aves, Mamíferos e Medicina da Conservação.

De acordo com o presidente do IAP, Rasca Rodrigues, com a implementação do Confauna, a biodiversidade do Paraná passa a ter um instrumento político-administrativo de preservação e reintegração da fauna. "A partir de agora cria-se a perspectiva real de reintegrarmos a fauna ao seu habitat natural", reiterou Rasca.

O Confauna, juntamente com o Sisfauna ? Sistema de Proteção à Fauna, faz parte da Política Estadual de Proteção à Fauna Silvestre executada pela Secretaria do Meio Ambiente. Além de SEMA e IAP, integram o Conselho as Secretarias de Segurança Pública e Agricultura e Abastecimento, Instituto Brasileiro dos Recursos Renováveis no Paraná (IBAMA) e ONGs.