Segundo a edição de hoje do jornal Bild, o piloto alemão Michael Schumacher, de 37 anos, anunciará neste domingo, durante a disputa do Grande Prêmio da Itália, em Monza, que deixará a Fórmula 1 após o GP do Brasil, que será disputado no dia 22 de outubro.

Com a confirmação do finlandês Heikki Kovalainen como titular da Renault para 2007, aumentaram as chances do também finlandês Kimi Raikkonen, atualmente na McLaren, ser contrato pela Ferrari para o lugar do alemão. No entanto, caso Schumacher continue a correr, quem perderá a vaga será o brasileiro Felipe Massa.

Enquanto isso, Schumacher, que está na Itália, afirmou que não se pronunciará sobre sua aposentadora até domingo. O alemão, que aproveitou esta quarta para realizar um passeio de gôndola por Veneza, ao lado de Massa, contou que está muito ansioso para a corrida em Monza.

"Não quero comentar nada sobre o meu futuro. Apenas tenho a dizer que estou cruzando os dedos para poder vencer a corrida de Monza. Estamos só com 12 pontos de diferença para Alonso e temos que nos empenhar para ganhar", contou o alemão, que depois de passear de gôndola participou de uma inauguração de uma loja da Ferrari em Veneza.

Neste domingo acontece o Grande Prêmio da Itália, a 15ª prova da temporada, que será disputada no Circuito de Monza.