Brasília – Um trabalho de monitoração nos 411 municípios de 14 estados atingidos pelas enchentes começou a ser feito nesta segunda-feira pelo Ministério da Saúde para saber se receberam os primeiros kits de medicamentos. Os remédios foram enviados nas duas últimas semanas por aviões da FAB e caminhões.

Para saber se os remédios chegaram ou se houve algum problema na distribuição, funcionários da Ouvidoria do Sistema Único de Saúde (SUS) telefonam para as Secretarias municipais de Saúde para colher informações. O coordenador do grupo interministerial que cuida das ações relacionadas às enchentes, no Ministério da Saúde, Guilherme Franco Neto, disse que são verificadas as condições de armazenagem dos kits e a necessidade de envio de algum produto específico.

?Além das informações das secretarias de saúde, temos contato também com o Comitê de Acompanhamento do Governo Federal para informar sobre a chegada dos medicamentos e a sua adequada distribuição para a população que necessitar de remédios?, disse Guilherme Franco, acrescentado que até o momento a distribuição segue com normalidade, em articulação com os governos estaduais, com as secretariais municipais de Saúde e não há informações sobre desvios ou comprometimento da qualidade dos produtos.

O Ministério da Saúde está enviando novos lotes de medicamentos para outros 300 municípios que entraram na lista do Ministério da Integração Nacional. Agora, além dos 411 municípios são mais de 700 atingidos pelas enchentes nos nove estados nordestinos e mais Goiás e Mato Grosso, no centro-oeste, e Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo na Região Sudeste.