São Paulo – O São Paulo e o Rubin Kazan, da Rússia, enviaram nesta quarta-feira à CBF a documentação referente ao empréstimo do jogador Aloísio até 30 de junho. A partir de julho, ele tem contrato de três anos com o São Paulo.

O Atlético Paranaense, que garante ter direitos sobre o atacante, conseguiu terça-feira uma liminar junto à Justiça do Trabalho do Paraná, obrigando o jogador a se reapresentar em Curitiba. "Nós estamos certos de que o Atlético não tem nada com o negócio e que estamos fazendo a coisa certa", diz José Carlos Ferreira Alves, advogado do clube.

Aloísio continua treinando, e diz que está pronto para jogar. O atacante ajudou um conjunto de Sergipe – Boca de Forno – a gravar um CD. Uma das músicas é uma homenagem a ele. Conta como o menino pobre de Atalaia, em Sergipe, fez sucesso através do futebol.

O São Paulo aguarda que o atacante Lima consiga liberação junto ao Al-Ittihad, da Arábia Saudita, para inscrevê-lo no Campeonato Brasileiro. A orientação é que ele abra mão temporariamente do dinheiro que diz ter direito a receber. E buscar o ressarcimento, mais tarde, na Justiça.