Em depoimento na Corregedoria do Senado Federal, o ex-assessor do senador Ney Suassuna (PMDB-PB), Marcelo Carvalho, negou ter recebido recursos da Máfia das Ambulâncias. Ele disse também que todas as emendas que apresentou para a compra de ambulâncias foram feitas com conhecimento de Suassuna, um dos três senadores acusados de envolvimento com a compra superfaturada dos veículos investigada pela CPI dos Sanguessugas.

"O Marcelo deixou claro que nunca fez nada sem o conhecimento do senador. E que isso seria uma deslealdade", informou o corregedor do Senado, Romeu Tuma, que ouviu Carvalho. Ele disse que pretende ouvir outros assessores do gabinete de Suassuna, pois considerou o depoimento de Marcelo foi "pouco convincente".

Ex-assessores dos senadores Magno Malta (PL-ES) e Seres Slhessarenko (PT-MT) também deverão prestar depoimento.