A Sanepar, através da diretoria de Meio Ambiente e Ação
Social, está promovendo curso de agentes socioambientais para moradores da Vila
das Torres, em Curitiba. O primeiro módulo foi dado no mês de maio para doze
pessoas, de 18 a 50 anos, com os temas: a importância da preservação do meio
ambiente, tratamento de água e esgoto, coleta de lixo orgânico e reciclável e
saneamento ambiental. Além da aula teórica, os participantes fizeram uma visita
ao Centro de Educação Ambiental Mananciais da Serra, em
Piraquara.

Segundo Ezequiel Bibiano, que mora na vila há 33 anos e faz
parte da Pastoral Operária, a principal necessidade da Vila das Torres é a
educação ambiental e a conscientização dos moradores. ?A comunidade estava
sentindo falta de um cuidado maior por parte do governo. Ninguém tinha feito
algo assim por nós. Passam dois rios dentro da Vila, que estão muito poluídos, e
também temos um problema muito grande com o lixo. Isso acaba trazendo muitos
bichos para dentro das casas e espalhando doenças?, constata.

Para
Adriano Liberato dos Santos, morador na região há 25 anos, fazer o curso foi
importante para aprender um pouco mais sobre saneamento ambiental e como
repassar o conhecimento adquirido aos vizinhos. ?A prefeitura não desratiza a
Vila há muito tempo. Há uns seis ou sete meses o número de ratos começou a
aumentar muito e virou infestação. Mas não adianta só eu desratizar a minha
casa. Se meus vizinhos não fizerem o mesmo, a gente nunca vai conseguir acabar
com os ratos daqui?, explica.

Modelo

A promoção desse curso faz parte
do pacote de ações iniciado no mês de abril por diversos órgãos do governo
estadual para promover a inclusão social na região da Vila das Torres. O mesmo
modelo também está sendo adotado na Vila Zumbi dos Palmares, em Colombo, região
metropolitana de Curitiba, e no Parolin, na capital. A Sanepar também está
regularizando as ligações de água e esgoto nos três locais e promovendo mutirão
para cadastramento de moradores na Tarifa Social.