O saldo acumulado no ano da balança comercial brasileira chegou a US$ 9,923 bilhões, informou hoje o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. As exportações do período chegaram a US$ 31,3 bilhões e as importações a US$ 21,377 bilhões.

O superávit acumulado representa 38,16% da estimativa do mercado financeiro para o comércio exterior brasileiro, que é de US$ 26 bilhões até o final do ano. Houve um crescimento na média diária das vendas de 23,8%, com exportações de US$ 322,7 milhões, e nas importações de 17%, com US$ 220,4 milhões na média por dia útil.

Em maio, até o dia 23, a balança comercial brasileira acumulou superávit de US$ 1,797 bilhão, com exportações de US$ 5, 262 bilhões e importações de US$ 3,465 bilhões. Na média diária, em comparação a maio de 2003, as exportações foram de US$ 350,8 milhões, com crescimento de 15,6% . Nas importações, a média por dia útil chegou a US$ 231 milhões na mesma comparação, com incremento de 25,9%.

Na comparação com abril, porém, a média por dia útil das exportações registrou crescimento mais modesto, de 6,5%, e as importações permaneceram praticamente estáveis com queda de 0,3%.

Na terceira semana do mês, entre os dias 17 e 23, a balança comercial registrou saldo de US$ 621 milhões. As vendas chegaram a US$ 1,868 bilhão e as compras a US$ 1,247 bilhão.

Diante da greve dos auditores-fiscais da Receita Federal, responsáveis pelas aduanas, é provável que esses números sejam revistos para cima. Os fiscais estão parados desde meados de abril.