Foto por: Yuri Cortez

O técnico de Honduras, o colombiano Reinaldo Rueda, disse nesta sexta-feira, após o empate por 0 a 0 com a Suíça e a eliminação da Copa do Mundo, que sua seleção despertou “muito tarde” na competição.

“Aqui faltou libertar a tensão, houve falta de experiência, só havia cinco jogadores na escalação com experiência em uma Copa sub-20, faltou organização, convicção do que se quer”, disse Rueda a um grupo de jornalistas na zona mista do estádio Free State.

“Era algo que se projetava 15 ou 20 dias antes de chegar, era o que eu temia que ia acontecer e ocorreu, acredito que eu fiz um prognóstico certo, que íamos despertar na terceira partida, estas competições são muito curtas (…) aqui são três e é vencer o primeiro, se não vence o primeiro ficará cheio de ansiedade e insegurança”.

Disse que ia embora com uma sensação de “amargura”, porque sabia que o grupo ia “despertar muito tarde por sua inexperiência”.

Sobre a partida contra a Suíça, na qual Honduras desperdiçou várias oportunidades de gol, Rueda estimou que faltou “maturidade” para seus jogadores definirem.

“Às vezes, a necessidade faz com que pense mais em seu ego, em sua forma individual, do que na equipe”, algo, que de acordo com o técnico, se adquire com a experiência na seleção.

Acrescentou que sentia “cansaço, esgotamento”, pouco antes de começar a chorar, enquanto respondia a algumas perguntas de jornalistas hondurenhos.

A seleção de Honduras viveu horas de muita tensão antes da partida, por uma série de críticas de jogadores que atuam no exterior contra o técnico colombiano.

Rueda explicou que seu contrato com a federação de Honduras terminou nesta sexta-feira e não quis falar sobre uma possível permanência.