Após uma lua-de-mel que durou anos, com muitos gols e títulos, Ronaldo parece estar próximo de uma separação. Ele não agüenta mais as críticas dos torcedores do Real Madrid e, para piorar, a fase vai de mal a pior. No sábado, quando perdeu o pênalti no último minuto, que garantiria a vitória de sua equipe sobre o Valencia, o atacante brasileiro desabafou.

"As coisas não vão bem, mas apenas eu mesmo posso me tirar dessa situação. E tenho certeza de que conseguirei, com muito esforço e trabalho", disse Ronaldo. Ele começou a partida no banco de reservas e entrou apenas aos 17 minutos do segundo tempo. "O técnico não me explicou o motivo de eu ficar no banco, mas ele não precisa dizer nada para mim", avisou.

Ronaldo reconheceu que não foi bem na cobrança de pênalti. Ele bateu tão mal que o goleiro Cañizares nem precisou espalmar a bola: segurou com firmeza e evitou a derrota. "Eu bati muito mal, mas isso só acontece com quem está ali e tem de cobrar", admitiu.

Em entrevista neste domingo para o jornal O Globo, Ronaldo desabafou e criticou Pelé, que falou que o atacante precisava pensar mais em seu lado profissional. "Realmente fiquei decepcionado com o Pelé. Ele é brasileiro, um ídolo nosso Acho que ele foi um oportunista barato. As coisas estão complicadas, mas não esperava isso dele, de falar de minha vida pessoal."

O jogador prometeu "calar a boca de muita gente", garantindo que usará a Copa do Mundo para provar que continua sendo o Fenômeno. "Estou triste, decepcionado mesmo com pessoas que se diziam amigas e hoje estão quase me evitando", afirmou Ronaldo.

Mas se o Mundial é um estímulo – e será o quarto que Ronaldo disputará – o momento que vive no Real Madrid é um dos piores em sua carreira. Boatos de brigas com outros jogadores do elenco e perseguição de torcedores mostram que o clima na capital espanhola não está muito propício ao brasileiro.

Aos 29 anos, Ronaldo tem contrato com o Real Madrid até 2008. Mas já se especula que ele mudará de ares após a disputa da Copa do Mundo na Alemanha. No mês passado o próprio atacante deu declarações de que poderia deixar o time devido à pressão da torcida.

Mas o capitão Raul falou naquele momento que Ronaldo deveria escolher melhor o momento de falar isso. Era véspera da partida contra o Arsenal, pela Liga dos Campeões da Europa. O Real acabou perdendo em Madri, empatou fora de casa duas semanas depois e acabou sendo eliminado do principal torneio de clubes do mundo. Tudo isso pesou na imagem do craque.

Sobre a possibilidade de transferência, principalmente para a Itália, Ronaldo desconversa. Sabe que muitos clubes querem seu futebol e usa isso como trunfo contra seus críticos. "Tenho contrato até 2008 e muita coisa pode acontecer. Mas só vou me preocupar com isso, tomar uma decisão, depois que a temporada acabar. Até lá, vou me preocupar em jogar bem e ajudar o Real Madrid", comentou.

Ronaldo anda irritado com todos os comentários sobre seu futebol. Nega estar acima do peso e garante que pode jogar por mais cinco anos. "Ainda tenho alguns anos de carreira pela frente. Vivo na mídia, sob grande pressão, desde os 17 anos mas ainda tenho grande prazer em jogar. E continuo o mesmo. Mas inventam muitas coisas só para me sacanear", reclamou, bastante contrariado.