Depois de 13 dias sumido do Vasco, o atacante Romário apareceu nesta quarta-feira no clube e se reuniu por 35 minutos com o presidente vascaíno Eurico Miranda, o vice-presidente Geral Pedro Valente além do vice-presidente de Futebol José Luiz Moreira. Ao final do encontro, o artilheiro deixou rapidamente o local sem conversar com os jornalistas.

Os dirigentes vascaínos também não quiseram comentar o teor do encontro. Mas, prometeram conceder um entrevista coletiva, com a participação de Romário, nesta quinta à tarde, em São Januário. Na ocasião, o jogador, de 40 anos, falará sobre seu futuro no clube e no futebol.

Os desentendimentos entre Romário e Vasco começaram após a decisão do técnico Renato Gaúcho de deixá-lo de fora da partida contra o Flamengo, pela última rodada da primeira fase da Taça Rio, porque o jogador se recusou a treinar nos três dias que antecederam o clássico. Além disso, uma substituição, uma semana antes, no confronto contra o Fluminense também já havia deixado o craque irritado.