O deputado cassado Roberto Jefferson, que votou no Flamengo, zona sul do Rio, anunciou seu voto "de protesto" à candidata do PSOL à Presidência, Heloisa Helena, que foi teclado por seus netos Christian, de 11 anos, e Catarina, de 8. Para ele, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não conseguirá votos suficientes para a reeleição.

Ele disse estar convicto de que as fotos do dinheiro apreendido que seria usado para a compra de um dossiê contra a candidatura de José Serra (PSDB) ao governo de São Paulo seriam o principal fator "a levar esta eleição para o segundo turno".

Em menos de meia hora de caminhada – entre a seção eleitoral e o Colégio Benett, também no Flamengo – o ex-deputado, acompanhado de sua filha Cristiane Brasil, candidata a deputada federal, foi muito cumprimentado e até elogiado. Ouviu apenas duas vozes de protesto, uma das quais reclamou por ele ainda não ter sido preso. Na entrada do colégio, uma mulher abraçou-o dizendo: "Vou lhe dar os parabéns, você não resolveu mas remexeu.

Jefferson foi cassado após confessar ter recebido R$ 4 milhões de caixa dois do PT no chamado esquema do mensalão e de ter feito tráfico de influência em estatais federais. Sua confissão foi seguida de uma série de acusações contra vários membros do governo Lula e parlamentares da base aliada.