Com uma história cheia de títulos no Real Madrid, o lateral-esquerdo Roberto Carlos atacou a atual política do clube – ao qual tem sua saída confirmada após o fim de seu contrato, no dia 30 de junho – em entrevista ao jornal espanhol As. "Quando Lorenzo [Sanz, ex-presidente] se foi, o Real se converteu em uma empresa onde o objetivo era vender camisetas, muita publicidade e pouco de futebol", disparou Roberto Carlos.

"Vivi de tudo nesses dez anos aqui. Cheguei, triunfei, meu representante me enganou e me divorciei. Nos últimos dois anos tive muitos problemas pessoais. Fiquei destruído e estava sozinho. Mas a torcida só quer ver você jogando bem", desabafou o brasileiro. Mesmo assim, o lateral-esquerdo garante que sai do clube merengue com a consciência de quem jogou por 10 anos com a camisa do Real Madrid. Roberto Carlos gostaria que sua despedida seja com o título do Espanhol, apesar de da equipe estar na terceira colocação da tabela, cinco pontos atrás do líder Barcelona.

"Seria muito bonito [o título da temporada]. Assim sairia daqui com uma alegria a mais. Sei que o Real fará uma homenagem. Mas se um dia jogar contra e fizer um gol, vou comemorar", concluiu.