O Risco Brasil, que mede o grau de desconfiança dos investidores na economia brasileira, passou a subir, após operar estável desde a abertura. Às 15h06 (de Brasília) desta segunda-feira (23), o risco brasileiro, avaliado pelo índice Embi+ do banco de investimentos norte-americano J.P. Morgan, subia três pontos ou 2,06%, na máxima, a 149 pontos-base. Na sexta-feira, o Risco País fechou em nível recorde de baixa, aos 146 pontos.

Já o índice Embi+ dos emergentes, que engloba todos os países emergentes acompanhados pela instituição, tinha alta de dois pontos ou 1,27%, a 160 pontos-base.