Rio (AE) – Uma mulher foi ferida no braço direito dentro da sua casa por uma bala perdida vinda da Vila Cruzeiro, no Complexo do Alemão, Penha (zona norte), durante tiroteio entre policiais e traficantes da favela hoje (22) de manhã. Na operação policial, que começou por volta das 5 horas, dois homens morreram.

Segundo a polícia, Marta do Carmo Ferreira da Silva foi levada para o hospital Getúlio Vargas, na Penha, e liberada em seguida. Palmiro Cesário dos Santos, o Pequeno, de 24 anos, e Claudinei Abreu Cardoso, de 22, seriam traficantes do morro. Pequeno controlaria o tráfico de drogas no local.

Policiais militares do 22º Batalhão (Olaria) disseram que o confronto teria durado uma hora e meia e começou quando quatro PMs que patrulhavam a favela se depararam com a moto em que estavam Santos e Pequeno. Eles atiraram e acabaram mortos.

Com os dois, a PM apreendeu um fuzil M-16, um revólver, 107 papelotes de cocaína e uma moto. Depois do tiroteio, a polícia montou uma operação na Vila Cruzeiro com 30 PMs, inclusive do Grupamento Especial Tático Móvel (Getam), mas ninguém foi preso. De acordo com os policiais do batalhão, Marta mora na rua Ministro Moreira de Abreu, próximo ao morro e à unidade da polícia. Depois de medicada, ela foi liberada e chegou a ir ao batalhão contar como foi atingida.

Outro tiroteio de madrugada entre policiais militares e traficantes deixou um casal ferido também dentro de casa, na favela Parque União, que faz parte do Complexo da Maré, na zona norte. Identificados apenas como Karine e Marcelo, os dois foram levados para uma clínica em Olaria, mas o hospital não forneceu informações sobre o estado de saúde deles.

No fim da tarde, houve novo tiroteio entre policiais e traficantes no Rio, desta vez em Vila Isabel, zona Norte. Policiais do 6º Batalhão de Polícia Militar, da Tijuca, foram chamados depois que bandidos fecharam o Túnel Noel Rosa, que liga o bairro a Jacaré. Até o início da noite, ainda não havia informações sobre vítimas.