Uma granada de fabricação norte-americana, modelo MK-2, foi supostamente abandonada, na noite desta terça-feira, em um condomínio residencial no bairro do Bananal, na Ilha do Governador, capital fluminense. Apesar de ter sido acionado, o artefato não explodiu. Técnicos do Esquadrão Anti-Bomba foram para o local e desativaram a granada. O residencial fica ao lado de um quartel da Marinha. O proprietário da granada ainda é desconhecido; e como o artefato foi parar no condomínio ainda está sendo investigado pela polícia. O caso foi registrado no 37º Distrito Policial, da Ilha do Governador.

Morte – O catador de papel João Sila, de 40 anos, morreu, anteontem (20), na Favela do Sassu, em Quintino Bocaiúva, após a explosão de uma granada. A mulher e o filho de Silva ficaram feridos e foram hospitalizados. De acordo com policiais do Serviço Reservado do 9.º Batalhão da PM, em Rocha Miranda, a explosão ocorreu na casa da vítima. À noite, o Esquadrão Anti-Bombas da Polícia Civil foi à favela.