facul2311005.jpgO governador Roberto Requião inaugura hoje, às 18 horas, um conjunto de obras na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) que totaliza um investimento de R$ 2,253 milhões, além de visitar o local das futuras instalações do Hospital Regional, em área cedida pela instituição no Campus Universitário de Uvaranas, cujo orçamento inicial é de R$ 15 milhões.

?A partir desses investimentos, a universidade poderá ampliar a extensão de serviços à comunidade, além dotar os cursos de graduação e pós-graduação de instrumentos para avançar nas áreas de ensino e pesquisa?, diz o reitor Paulo Roberto Godoy, destacando a atenção que o governo Roberto Requião tem dado aos pleitos da instituição, com apoio do deputado estadual Jocelito Canto, que teve papel fundamental na escolha da área indicada pela UEPG para a construção do Hospital Regional.

Três das obras a serem visitadas pelo governador atendem diretamente ao Setor de Ciências Biológicas e da Saúde, totalizando R$ 1,639 milhão. Apenas no Laboratório Industrial de Medicamentos (Limed), que mantém convênios com prefeituras e regionais de saúde do Estado para o fornecimento de medicamentos fitoterápicos, a aplicação de recursos chega a R$ 888 mil. A obra em dois pavimentos ocupa uma área de 1.326,35 metros quadrados, no Campus de Uvaranas, será edificada em duas etapas.

A etapa já licitada do Limed está voltada ao armazenamento e controle de qualidade da matéria prima. No prédio serão dispostas 26 salas, destinadas a laboratórios, central de esterilização e áreas de produção de medicamentos, depósitos de produtos acabados, atividades administrativas, vestiários, copa e depósitos. Na parte externa, foi edificado um depósito de solventes. Na segunda etapa, serão construídos uma central de gás, depósito de resíduos, central de gases especiais, laboratório de desenvolvimento, tratamento de água, lavanderia e ampliação da área de armazenamento.

Sobre o Limed, o reitor Paulo Roberto Godoy destaca o fato de a UEPG ter conseguido licitar a obra num valor abaixo do teto previsto de R$ 1 milhão, resultando numa economia de R$ 111 mil. Os recursos foram repassados para a UEPG, através da Fundação de Apoio de Desenvolvimento da Unicentro (FAU), entidade criada pela Universidade Estadual do Centro-Oeste, para celebrar e administrar convênios e contratos com pessoas físicas ou jurídicas. ?Como a UEPG não tem uma fundação com essa finalidade, a verba para a obra do Limed foi repassada pela FAU, sem ônus para a instituição?, explica o reitor.

A construção e a compra de equipamentos da Farmácia Escola, o Laboratório Escola e a Editora e a Livraria UEPG totalizam R$ 750.985,01. Com área de 1.257,51 metros quadrados, a construção iniciou em janeiro de 2002 e foi concluída em julho de 2004. Na primeira etapa, foi construído o Laboratório Escola, com área de 354,69 metros quadrados, consumindo recursos da ordem de R$ 450 mil, dois quais R$ 365 mil são provenientes do tesouro do Estado. A UEPG investiu R$ 71 mil na obra e mais R$ 14 mil em equipamentos. No local estão dispostos laboratórios, almoxarifado e salas de coleta e expurgo, entre outras dependências de natureza administrativa e funcional, além de uma central de gás e depósito para resíduos sólidos, na parte externa.

Na Farmácia Escola foram aplicados R$ 300 mil. Desse total, R$ 227 mil são oriundos do orçamento do Estado. A UEPG entrou com uma contrapartida de R$ 63 mil para o complemento da obra, mais R$ 8 mil para a aquisição de equipamentos. No mesmo prédio, está instalada a Editora e a Livraria UEPG. Esta etapa teve início em outubro de 2002 e foi concluída em julho do ano passado, com área construída de 654,36 metros quadrados.

O Observatório Astrômico, ligado ao Departamento de Geociências, foi transferido do Bairro Boa Vista para o Campus Universitário de Uvaranas. As novas instalações estão orçadas em R$ 613 mil. Desse montante, R$ 400 mil são resultado de convênio com o governo federal, através de emenda orçamentária proposta pela deputada federal Selma Schons. A contrapartida da UEPG é de R$ 81 mil.

Os equipamentos foram adquiridos através de convênio com a Fundação Vitae, entidade de apoio à cultura, educação e promoção social. A obra de 556,77 metros quadrados comporta três pavimentos. No térreo estão dispostos o auditório (192 lugares), salas de estudo e dependências funcionais; no segundo pavimento, se localiza o laboratório de informática e a sala de controle e exposição; e no terceiro pavimento, a cúpula do observatório, terraço e sacada.