Brasília – O presidente reeleito do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse que a relação da Casa com o governo federal será a mesma dos últimos dois anos, período em que ele esteve no comando.

?Tudo continuará como está. O Congresso é um poder autônomo e independente e eu terei com a Presidência da República uma relação absolutamente institucional, como sempre tive?, afirmou nesta quinta-feira (1.º), logo após a vitória sobre o adversário José Agripino Maia (PFL-RN), por 51 a 28.

Renan disse que vai conversar com todos os líderes partidários, para evitar que a disputa possa deixar seqüelas na relação com a oposição ? ele é da base governista, enquanto Agripino é da oposição, como todo o PFL.

?Vou buscar concórdia e entendimento. Acho que foi exatamente isso que marcou os últimos dois anos no Senado e isso acabará sendo, também, a marca do segundo biênio?, declarou o presidente.

Renan fez questão de acompanhar a apuração de todos os votos no plenário, ao lado de Agripino. Proclamado vencedor, foi à tribuna e logo no início de seu discurso, elogiou o adversário e destacou sua ?lucidez?.

Sobre as críticas de que teria usado a estrutura do Senado para a campanha, foi taxativo. Negou e disse que nem foi à inauguração da TV Senado em três capitais ?para não parecer que estávamos usando a máquina com relação a isso?.

A eleição na Câmara estava prevista para começar às 15 horas, mas ainda não teve início. Deputados estão a caminho do plenário.