O relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal, ministro Carlos Ayres Britto, votou pela concessão de uma liminar para suspender o decreto legislativo que reajusta em 90,7% os salários dos parlamentares. Ele disse que para conceder um aumento como o pretendido pelos parlamentares é necessário aprovar uma lei. "Com efeito, o modelo ou veículo que o Congresso pode usar para fixar estipêndios é a lei ordinária", disse em seu voto o relator.