Recife – Redes de exclusão serão instaladas em um trecho de 200 metros da praia de Boa Viagem para impedir a aproximação dos tubarões da faixa de areia.

As redes estão sendo confeccionadas por uma empresa de São Paulo, com a mesma tecnologia usada em telas de proteção, instaladas em 17 praias da China, onde não há registro de ocorrências com tubarões há dez anos. O equipamento, que chega à capital pernambucana na próxima semana, vai passar por uma fase de testes de dois meses, antes de entrar em funcionamento.

O projeto está sendo viabilizado em parceria com a Universidade Federal Rural de Pernambuco, com apoio do corpo de bombeiros e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O projeto é uma iniciativa da organização não-governamental Instituto Praia Segura, que conseguiu o financiamento das redes com uma organização ambientalista suíça.

O coordenador do Instituto Praia Segura, Sérgio Murilo Filho, afirmou que com medida banhistas e adeptos dos esportes náuticos vão poder entrar no mar, com segurança, confiantes de que a praia é um instrumento democrático de lazer. "Vamos mostrar que é possível estabelecer uma convivência pacífica entre o homem e os tubarões, sem a necessidade de matar os animais, que são responsáveis pelo equilíbrio do ecossistema marinho", observou.

Nos últimos 13 anos, 48 pessoas foram atacadas por tubarões, no litoral de Pernambuco, sendo que 17 morreram.