Cerca de R$ 1 milhão em equipamentos eletrônicos e de informática foram apreendidos hoje em 27 lojas e 16 residências de empresários em Salvador por cem fiscais da Receita Federal e 120 policiais federais na "Operação Conexão Miami". Todo o material teria sido introduzido no Brasil de forma ilegal, caracterizando crimes de descaminho e sonegação fiscal.

As equipes visitaram cinco lojas do Shopping Iguatemi, o maior de Salvador. Os equipamentos, sem notas fiscais de compra e comprovante de pagamento de impostos de importação, encheram dois caminhões e foram levados ao depósito da Receita na capital baiana. O chefe de divisão da Receita Federal Joselito Silva Correia, que comandou a operação, estimou que as empresas sonegaram perto de R$ 100 milhões nos últimos cinco anos, tempo que o esquema vinha funcionando.

"Os lojistas de Salvador faziam o pedido ao fornecedor em Miami, que usava ‘mulas’ para trazer as mercadorias como se fossem bagagem acompanhada, que tem um regime tributário diferenciado", explicou Correia. O material entrava no País por Foz do Iguaçu e era enviado a São Paulo, onde passava por um processo de "legalização" com notas fiscais falsas. Correia disse que o esquema também abastecia lojas de outras capitais como Recife, Fortaleza, João Pessoa e Natal.