Quatro homens fizeram, por quase cinco horas, uma mulher refém em uma casa na Rua Francisca Leão de Oliviera, em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A situação se arrastou desde o começo da manhã deste domingo (15) e teve fim ao meio-dia. Os homens são bandidos que deram apoio para a fuga de presos do Complexo Penitenciário de Piraquara, ainda na madrugada.

Conforme apurou a Tribuna, eles estavam armados e a condição para que se entregassem era a presença da imprensa e de um advogado no local. O advogado Igor José Ogar conversou com os presos. “Eles estavam bem preocupados, com medo do que poderia acontecer. Não eram homens que fugiram, mas sim que deram suporte para que os outros presos fugissem. Eles contaram que viram dois presos serem mortos dentro do presídio e inclusive reclamaram disso”, disse o advogado.

Veja a galeria de fotos

Apreensões

Foto: Colaboração/PM.
Foto: Colaboração/PM.

Pelo menos dez viaturas da Polícia Militar (PM) e uma do Siate permaneceram no local até o desfecho da ocorrência. Logo que os homens se entregaram, foram apreendidos dois coletes balísticos, três fuzis e duas pistolas. A PM também encontrou uma submetralhadora em um matagal próximo a residência. Segundo o advogado, a refém está bem. “Ela estava nervosa e muito preocupada, mas não se machucou”.

Os quatro homens foram presos. Eles foram encaminhados à Delegacia de Piraquara. Na região onde a situação com reféns aconteceu, o clima de tensão continua e várias viaturas continuam em patrulhamento em busca dos presos que fugiram.

Vídeo

Veja o vídeo completo com a entrevista com o major César, do Bope, que comandou o trabalho da PM no local: